Vou começar a caçar e deixar de ser caçado, vou começar a agarrar com unhas e dentes tudo que eu puder, lançando migalhas de pão no caminho por onde passo, e estas migalhas vão trazer pra mim tudo aquilo que eu na verdade tenho corrido atrás de conseguir.

Afinal, uma das mais belas máximas que eu já ouvi sobre o auto amor diz que você não deve correr atrás das borboletas, mas sim plantar um belo jardim, e as borboletas virão até você.

Oh sim, na vida vale o mesmo, as vezes correr atrás de coisas, pessoas e situações como um louco desvairado te torna exatamente isso, um louco desvairado. Não digo que acho que devemos para de correr atrás das coisas que desejamos ter na nossa vida.

Não muito pelo contrário, devemos sim continuar correndo e indo ao encontro do que queremos, mas certos e cientes de que desligar-se de si mesmo é a melhor forma de conseguir obter somente coisas que não preencherão o vazio que só cresce dentro de você.

Então, faça o que pode, com o que você tem nas suas mãos, para alcançar objetivos que te conectam consigo mesmo. Nunca tente ser o que você não é para agradar outras pessoas, e ainda digo mais, nunca, mas nunca mesmo se culpe por não ser o que você não é. As vezes isso dói, mas se você se conhece e reconhece as suas próprias limitações, já tem meio caminho andado na sua jornada.

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

You may use these HTML tags and attributes:

<a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>